Como o cabelo cresce?

10:00 | da Redação

Ele cresce por causa da divisão e multiplicação de um tipo de célula, os queratinócitos. Eles se localizam no bulbo capilar, região das pequenas estruturas dentro da pele onde os fios se desenvolvem, os chamados folículos pilosos. "À medida que os queratinócitos se dividem, eles são empurrados para cima, fazendo o fio crescer", diz o dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo.

O ciclo de vida dos fios da nossa juba tem três fases: nascimento, crescimento/repouso e queda. Cada um dos cerca de 5 milhões de folículos pilosos que você tem na cabeça pode repetir esse ciclo completo até 20 vezes ao longo da sua vida. Mas é claro que eles trabalham em ritmos diferentes. Por isso, nesse exato momento, você tem fios que estão nascendo, outros crescendo e por aí vai. Como o número de folículos é absurdo, a quantidade deles na fase da queda também é grande. Resultado: um jovem perde aproximadamente 100 fios de cabelo por dia! Isso é normal. Preocupante é quando esse número aumenta muito, o que pode ser o sinal de um fantasma que assusta os homens: a calvície. Os garotos que têm o pai careca são grandes candidatos a seguir o mesmo caminho, pois o problema é hereditário. Mas existem ainda casos de perda de cabelo por causa de doenças ou desgaste emocional sério - não é tanta cascata aquela história de que fulano ficou careca de preocupação... As mulheres, apesar de não serem as principais vítimas da calvície, também podem enfrentar fases de queda exagerada, como no período pós-parto.

A preocupação com esse tipo de problema é mais do que natural, já que o cabelo é um importante símbolo de beleza. E até por conta disso surgiram os mais diversos mitos sobre o assunto. Desde os mais curiosos (e menos higiênicos), como "não se deve lavar os cabelos com freqüência para evitar que eles caiam", até os seguidos à risca pelas mulheres, como "é preciso aparar para crescer". Os dois, aliás, são só crendices populares.

Fonte: Mundo Estranho

0 comentários:

Postar um comentário