Filhotes de tubarões devoram uns aos outros no útero

22:53 | da Redação

Embriões de tubarão devoram uns aos outros dentro do útero! Há vídeos registrando o fenômeno (veja abaixo), mas nunca se soube o motivo. Agora cientistas entenderam a origem do fenômeno: são filhos de diferentes pais disputando o 'direito de nascer'.

A pesquisa, publicada no periódico Biology Letters, analisou filhotes de tubarão-touro ou tubarão-cinza (Carcharias taurus) durante vários períodos da gestação. Os cientistas perceberam, através de análises de DNA, que, quanto mais avançada a gravidez, maior eram as chances de que os filhotes remanescentes fossem de um único pai.

Isso sugere que o canibalismo no útero seja um mecanismo através dos quais os machos garantem a paternidade dos bebês. De acordo com um dos autores da pesquisa, o biólogo Demian Chapman, da Stony Brook University of New York, a luta pela paternidade continua após a fecundação em algumas espécies.

Os tubarões-touro chegam a 2,5 metros e dão à luz a filhotes de 1 metro. Desde 1980 autópsias revelaram embriões dentro do estômago de filhotes e é sabido que o canibalismo no útero acontece desde os 5 meses de gestação.

Como dá pra imaginar pelo tamanho, a mãe dá a luz apenas a, no máximo, dois filhotes por gestação, mas pode ficar grávida de mais filhotes e de pais diferentes. Até 12 fetos podem começar a 'jornada'. Dentro do útero os tubarões lutam pela sobrevivência até que só sobre o maior e, possivelmente, outro: e parece que os meio-irmãos são os primeiros alvos. O que tem mais chances de sobrevivência, claro, é o mais velho, além de um irmão que tenha o mesmo pai.

"Basicamente o pai perdedor oferecer comida para o filhote do pai vencedor", contou Chapman ao LiveScience.


0 comentários:

Postar um comentário