Conheça o processo para fabricar dinossauros de plástico


O fascínio de um brinquedo novo é algo inesquecível mesmo para quem já passou da idade de ganhar presente de Dia das Crianças. Porém, você sabe como todos aqueles bonequinhos e dinossauros de plástico eram feitos?

O processo começa com rabiscos no papel para definir características da pele, expressão facial e pose da figura. Depois, um artista usa um software de modelagem 3D para definir como será a versão final do boneco.

Em alguns casos, pode-se usar o programa de modelagem junto com uma impressora 3D para imprimir uma base que será usada para os moldes, enquanto em outros um artista esculpe o modelo em cera antes de passar para a próxima etapa.


Essa primeira figura é um pouco frágil e, para evitar ter que manipulá-la a ponto de quebrar, é utilizada apenas para fazer uma forma preliminar. Cada pedaço do primeiro projeto fica mergulhado em silicone por até 12 horas até que o produto endureça.

A cavidade que fica no silicone depois de retirar o boneco é usada para fazer cópias em plástico duro do brinquedo. Uma dessas duplicatas é enviada para a fábrica para fazer o molde final, em metal, que será utilizado para fabricar os dinossauros.

Os pedaços de metal são colocados em uma máquina que enche a cavidade de plástico. Um funcionário retira o modelo enquanto o material ainda está um pouco mole e o coloca em um recipiente com água para que a base termine de enrijecer.


É justamente nessa etapa de encher as formas de plástico e de tirar os bonequinhos prontos de lá que podem ocorrer problemas. Se tudo estiver bem, eles partem para a fase de pintura e depois de embalagem. Quando os problemas ocorrem e não são detectados pela empresa, as bizarrices como o "Dinofauro" surgem no mercado. Porém, às vezes os brinquedos defeituosos acabam fazendo mais sucesso que aqueles que parecem perfeitos.

Fonte: Gizmodo

Nenhum comentário:

Postar um comentário