Vênus e Júpiter darão um espetáculo no final de junho


Se você parou para curtir o pôr do sol em algum fim de tarde de junho, deve ter reparado em dois pontos bastante luminosos um pouco acima da linha do horizonte, naquela mesma direção oeste. Eram os planetas Vênus e Júpiter, os mais brilhantes do nosso céu noturno. No último fim de semana eles formaram um incrível triângulo junto da lua crescente, mas desde o começo do mês têm proporcionado um verdadeiro espetáculo aos amantes de astronomia. Enquanto ficam cada vez mais próximos um do outro, vão preparando o caminho para o gran finale que ocorre na terça da semana que vem (30).

Neste dia, os dois astros estarão em conjunção a uma impressionante distância aparente de ⅓ de grau um do outro. Eles vão estar tão grudados que podem se assemelhar a um único superplaneta e, se você estender seu dedo mindinho, conseguirá cobri-los por completo. O evento, que poderá ser contemplado de qualquer lugar do mundo, só deve se repetir em agosto de 2016. Um outro fator torna o encontro ainda mais especial: neste mês, as condições estão muito favoráveis para a observação de Vênus. Dependendo da data e do lugar, ele pode até ser visto durante o dia e tranquilamente durante o crepúsculo!


O bacana de eventos como esta conjunção é que eles dispensam equipamentos como telescópios ou binóculos - para enxergá-lo, é só olhar para onde o sol se põe. É claro que, se você tiver um telescópio, o show fica ainda mais interessante. Segundo a NASA, Vênus aparecerá em fase crescente e Júpiter estará acompanhado de suas luas. Mas se em nossos céus eles parecem estar se aproximando, é importante lembrar que isso não passa de um efeito de perspectiva causado pelo movimento dos planetas em torno do Sol. Ambos continuam a distantes 800 milhões de quilômetros um do outro, mas por estar mais perto de nossa estrela, Vênus se move mais rapidamente. De vez em quando, ele acaba “ultrapassando” o mais lento Júpiter, causando a conjunção.

Fonte: ScienceAlert

Nenhum comentário:

Postar um comentário