Cauda dos cavalos-marinhos pode ajudar em estudos de robótica


A maioria dos animais que possuem um rabo tem essa cauda com uma estrutura cilíndrica; cachorros, gatos, ratinhos, lagartixas e iguanas são exemplos disso. Porém, a natureza consegue ser surpreendente, e criaturas como o cavalo-marinho chamam atenção por fugir às regras e possuírem uma extremidade posterior quadrada.

Essa característica incomum dos Hippocampus fez com que cientistas da Universidade de Clemson investigassem o motivo para um formato tão peculiar de cauda. A pesquisa, publicada nesta semana na revista Science, mostra inúmeras vantagens dessa característica.

Modelo 3D

Usando uma réplica produzida em impressoras 3D da cauda de um cavalo-marinho, comparando com um modelo cilíndrico comum, os pesquisadores perceberam que o rabo quadrado era muito mais difícil de esmagar.

Isso confere a essa espécie de animal marinho uma vantagem bem grande para sobreviver, pois uma mera mordida de um predador nem sempre seria capaz de matá-lo ou prendê-lo.


Além disso, esse apêndice facilita agarrar plantas marinhas por causa da superfície achatada que é menos escorregadia. Outra vantagem dele é a maneira como as articulações funcionam, proporcionando muito mais flexibilidade em comparação com as cilíndricas.

Aplicações

Os cientistas envolvidos no projeto esperam que a descoberta leve a avanços em campos como a robótica e a biomedicina ou em equipamentos de defesa e resgate de pessoas, ao criar componentes mais fortes e maleáveis.

Fonte: Science

Nenhum comentário:

Postar um comentário