O plástico-bolha como conhecemos está chegando ao fim

09:45 | da Redação

Basicamente, embalagens com plástico-bolha dentro devem ficar cada vez mais raras por várias razões. Uma delas é o advento de uma novidade mais eficiente, criada pelos mesmos inventores desse plástico: o iBubble. Basicamente, trata-se de uma variação que não pode ser estourada!!! Isso acontece porque as bolhas são interligadas, e, quando você aperta uma delas, o ar vai para as outras. Completamente deprimente.

O iBubble não é exatamente uma novidade, uma vez que várias empresas já têm utilizado isso na embalagem de seus produtos mais sensíveis, como notebooks e outros eletrônicos mais ou menos desse tamanho. A diferença é que agora o produto está chegando a grandes varejistas nos EUA, como a Amazon.


Assim, é apenas uma questão de tempo até que as concorrentes brasileiras dessa companhia passem a fazer o mesmo, se é que já não o fazem. E a razão para mudar de um para o outro é bastante plausível. O iBubble é bem mais eficiente na questão “armazenamento”. As fabricantes podem enviar para o varejo rolos e rolos desse plástico sem as bolhas cheias de ar. Elas então são cheias apenas quando vão ser utilizadas em algum pacote.




Com isso, o transporte desse material fica bem mais barato, e as varejistas online podem economizar muito espaço em seus armazéns, que ficam cada dia mais abarrotados de produtos. Há ainda alguns pontos negativos dos plásticos estilo iBubble, como trabalho de enchê-los direto nos armazéns e a necessidade de um equipamento caro para isso, mas a economia de espaço parece compensar esses contras.

Fonte: The Wall Street Journal

0 comentários:

Postar um comentário