Quem acabou com os Templários?


Os Templários ganharam uma reputação formidável, graças a anos de aparições em histórias do gênero. Eles tendem a ser uma ordem secreta misteriosa conveniente sempre que alguém precisa combater (ou ser ajudado por) uma ordem secreta misteriosa. Mas quem eles realmente eram? E quem acabou com eles?

Os Cavaleiros Templários podem ser os mocinhos em algumas histórias e os bandidos em outras. Mas o debate sobre se eles eram “bons” ou “ruins” na vida real está aberto. Eles foram criados para liderar as Cruzadas, e nasceram para ser uma combinação de monges e cavaleiros esguios e santos. Sua abnegação atraiu riqueza, uma vez que todo mundo acreditava que doar às ordens mais disciplinadas e devotas seria o bilhete certo para ir para o céu.

O começo do fim

Com o tempo, os templários acumularam riqueza, que eles emprestavam a juros. Infelizmente, tal riqueza e o poder os tornaram um alvo, assim como o fato de serem agiotas. Quando os tempos ficaram difíceis – os pobres estavam ou muito pobres ou muito rebeldes para valer a pena serem tributados -, os Templários começaram a parecer a bola da vez para os poderosos.
Assim, Filipe IV, da França, decidiu, em uma sexta-feira 13 em 1307, prender todos os Cavaleiros Templários (esta pode ser a razão pela qual nós consideramos sexta-feira 13 um dia azarado). Esta foi uma ação planejada durante muito tempo, já que a ordem tinha cerca de 2.000 membros.

O início da lenda dos Cavaleiros Templários

Ao longo das semanas seguintes, os membros da ordem foram torturados incansavelmente até que confessaram vários atos sacrílegos, incluindo urinar na cruz, adorar um gato e a boa e velha sodomia. Os Templários são retratados frequentemente como jovens cavaleiros ou sacerdotes viris, com um grande fervor religioso, mas, na época, a maioria dos membros eram velhos. Muitos sucumbiram à tortura e à privação que vem com a prisão. Aqueles que sobreviveram foram, em sua maior parte, executados.

O chefe dos Templários, Jacques de Molay, foi levado a um palco público para confessar seus crimes e os crimes de sua ordem. Em vez disso, ele declarou sua inocência, e antes de ser queimado vivo, as pessoas dizem que ele afirmou que dentro de um ano tanto Filipe IV quanto o Papa que tinha autorizado o massacre iriam morrer. A profecia se concretizou – o Papa durou apenas um mês – e a reputação dos Templários como uma poderosa sociedade secreta quase mística foi selada.

Fonte: io9

Nenhum comentário:

Postar um comentário