Por que a Terra é maior que Marte?


O planeta Marte possui cerca de 10% da massa total da Terra e esta é uma característica que intriga muitos pesquisadores, já que o modelo-padrão de crescimento dos planetas, conhecido como acreção, prevê que o Planeta Vermelho deveria ser muito maior do que realmente é.

Essencialmente, o processo de crescimento mostra que rochas incorporam outras rochas, que formam montanhas e assim por diante. Este é o formato conhecido que funciona bem para Terra e Vênus, mas que não consegue ser aplicado corretamente a Marte.

Agora, graças a um novo modelo de formação, cientistas acreditam ter encontrado o motivo para esta diferença. A nova teoria afirma que os planetas se formam a partir de formas em miniatura, conhecidas como "pebbles" (seixos), que surgem de partículas de pó. Estes seixos formam objetos do tamanho de asteroides que depois de um período de tempo relativamente curto podem se tornar planetas enormes.

No entanto, nem todos os asteroides podem se tornar planetas, pois isso varia de acordo com a localização deles no sistema solar. A região em que Marte se encontra tem menor força de arrasto, o que faz com que capturar outros seixos no espaço seja muito mais difícil e, por isso, o planeta nunca pode crescer mais do que a Terra. Esta nova teoria também pode ajudar a explicar a formação de gigantes como Júpiter e Saturno.

Fonte: How It Works

Nenhum comentário:

Postar um comentário