Por que quase não vemos cachorros com cáries?


Você já observou os dentes de um cachorro? É bem possível que eles tenham um aspecto limpo e sejam brancos, sem sinal de cáries. Se você já enfrentou a broca do dentista ao menos uma vez na vida, deve estar se perguntando: como?

Pois essa já foi uma dúvida muito recorrente: mesmo que nós tenhamos inúmeras escovas com diferentes números de cerdas, fios dentais de espessuras diversas e enxaguantes que prometem matar 99% das bactérias, a higiene oral de um cão poderia ser melhor que a de muitos humanos?

Não. Mas não pense que é apenas porque nós cuidamos muito bem dos nossos dentes. A verdade é que a boca de um cão é repleta de suas próprias legiões de germes – assim como a nossa.


Segundo Colin Harvey, professor de cirurgia e odontologia da Faculdade de Medicina Veterinária da Pensilvânia, não é possível comparar as duas coisas: “é como comparar maçãs e laranjas”, diz ele. Além disso, a questão de qual saúde oral é melhor é completamente irrelevante, já que ambos possuem milhares de micróbios, e as bactérias de um cão são diferentes das encontradas na sua boca – na maioria das vezes.

A culpada por essa confusão é a Streptococcus mutans, responsável pela cárie, que, durante o processo de quebra da molécula de açúcar, produz ácido como subproduto. Assim, para que a bactéria pudesse evoluir, ela precisava de um habitat ligeiramente ácido. Aí é que a nossa boca entra em cena, afinal ela é muito mais ácida que a de um cão.

Assim, a cárie atinge 90% das crianças em idade escolar, mas só afeta 5% dos cachorros.

Um comentário:

  1. Já pensou em ter uma capinha de celular personalizada?

    Conheça o site http://www.euquefizzz.com.br e conheça nossos produtos.

    Produção e despacho super rápido! Confira!

    ResponderExcluir