Se o ouro é naturalmente amarelo, como o ouro branco é feito?


Uma das características mais marcantes do ouro é, sem dúvida, sua coloração naturalmente amarela. No entanto, se esse elemento ocorre na natureza com essa tonalidade, então, como é que as joias de ouro branco são produzidas? E mais: se esse material também é ouro, por que é que ele passa a ter um matiz prateado?

Quem explica essas questões é Sarah Stone, do site Today I Found Out, mas, antes de conferir as respostas, que tal conhecer o ouro um pouco melhor e descobrir como ele é empregado pelos ourives? Em sua forma mais pura, esse elemento é conhecido como ouro 24 quilates — que, por sinal, apesar de ser valioso, é maleável demais para ser utilizado na fabricação de joias.

Por esse motivo, para produzir anéis, correntes e outras peças, é necessário criar uma liga metálica com outros materiais para torná-lo mais resistentes. Assim, considerando que o ouro 24 quilates é o mais puro — e que ele é composto por 24 partes do elemento —, quando falamos em uma joia de 18 quilates, por exemplo, nos referimos a uma peça que consiste em 18 partes de ouro e seis partes de outro material, e o mesmo se aplica a joias de 14 quilates.

Ligas metálicas

Segundo Sarah, a escolha dos materiais que serão utilizados para criar as ligas metálicas depende do resultado que o ourives deseja conseguir. Então, para joias que terão coloração dourada, é bastante comum que sejam empregados metais como o zinco e o cobre. Agora, como você já deve ter deduzido, chegamos à questão do ouro branco.


Para fabricar joias de ouro branco, os ourives normalmente empregam metais como o manganês, a prata e o paládio. O níquel, que sempre foi muito utilizado devido ao seu baixo custo, começou a cair em desuso por ser um material que pode provocar reações alérgicas. Entretanto, apesar de as peças produzidas com esses materiais terem coloração puxada para o prata, seu brilho não é tão vibrante assim, e elas ainda trazem um leve tom amarelado.

Assim, para conseguir as joias vistosas que conhecemos, os ourives banham as peças com uma camada de ródio, um elemento do mesmo grupo da platina que, além de possuir um belo brilho prateado, é extremamente durável. Com o uso, esse material acaba se desgastando e, dependendo da composição da liga utilizada na fabricação da joia, o tom amarelado da peça começa a aparecer novamente — o que pode ser facilmente resolvido com outro banho de ródio.

Além disso...

De acordo com Sarah, assim como é possível fabricar joias de ouro amarelo e branco, também existe a possibilidade de produzir peças de outras cores. Portanto, para fazer um brinco de ouro rosado, por exemplo, basta aumentar a proporção de cobre na liga metálica. No entanto, se a intenção é conseguir uma tonalidade esverdeada, é só adicionar mais zinco, prata e cobre à mistura.

Ródio

Já para conseguir uma peça de ouro azulado, basta acrescentar um pouco de índio ou gálio, e, segundo Sarah, inclusive é possível fabricar joias feitas de ouro escuro, banhando as peças com ródio negro.

Fonte: Today I Found Out

Nenhum comentário:

Postar um comentário