Afinal, por que os elefantes são incapazes de pular?

09:42 | da Redação

Você sabia que os elefantes são incapazes de pular? Pois é, caro leitor, esses incríveis — e imensos — animais são famosos por seu extraordinário sentido do olfato, por raramente desenvolverem cânceres e por criarem complexos vínculos sociais, mas não conseguem dar simples pulinhos. E você sabe o motivo? A gente vai explicar para você a seguir, mas, basicamente, os paquidermes não saltam porque eles não precisam.

Na verdade, não existem estudos específicos sobre a razão de os elefantes não serem capazes de pular, mas, de acordo com Alicia Ault, do portal Smithsonian.com, parte do motivo é que esses animais — assim como outros bichos de grande porte — não possuem músculos e tendões muito fortes nas patas e seus tornozelos são pouco flexíveis.

Patinhas

Os elefantes são superpesados — em média, eles ultrapassam os 3,6 mil quilos, mas existem indivíduos que podem passar dos 7,3 mil kg! —, e boa parte desse peso todo fica equilibrado sobre suas longas patas, que são relativamente finas e fraquinhas para esse suportar esse peso todo.


Além disso, embora eles costumem percorrer longas distâncias caminhando, esses animais raramente correm, e quando fazem isso, não passam dos 24 quilômetros por hora e só percorrem distâncias curtinhas. Outra curiosidade é que os elefantes sempre mantêm pelo menos uma de suas patas no chão — ao contrário de outros animais, inclusive alguns de grande porte, que “voam” quando estão correndo, tirando todas as quatro patas do solo.

Mas, voltando ao assunto da incapacidade de pular, as características que descrevemos acima tornam o ato de saltar bastante difícil para os elefantes. Afinal, imagine a força que seria necessária para tirar tantas toneladas do chão, sem falar no perigo de acabar com uma lesão por conta da anatomia de suas patas!

Evolução

Entretanto, o principal motivo de esses animais não conseguirem pular é que eles não precisam fazer isso e, portanto, evolutivamente falando, seus corpos não tiveram que desenvolver as estruturas necessárias para que eles pudessem saltar.


Diferente dos animais “saltitantes” que existem na natureza, que geralmente pulam para fugir de seus predadores, os elefantes não precisam saltar nem correr desembestados para escapar de possíveis ataques. Segundo Alicia, seu enorme tamanho e a forma como eles se organizam em grupos são sua melhor proteção.

A verdade é que o único predador de elefantes adultos e saudáveis são os seres humanos, já que animais como leões, hienas, crocodilos ou leopardos geralmente atacam filhotes ou adultos mais velhos e doentes. Quando um elefante se sente ameaçado, ele começa a bramir para chamar a atenção do grupo e, então, os indivíduos adultos formam um círculo para proteger os integrantes mais jovens e vulneráveis, e espantam o predador. Viu? Eles não precisam sair pulando.

Fonte: Live Science

0 comentários:

Postar um comentário