5 razões bizarras pelas quais alguns aviões já fizeram pouso de emergência

Quando um avião precisa fazer um pouso de emergência é porque, certamente, alguma coisa está errada ou, talvez, alguma situação completamente inusitada, como as que você vai conhecer a seguir, aconteceu. Aperte os cintos:

1. Briga entre passageiros



Bancos de avião são reclináveis, e há quem não goste disso. Um dispositivo que bloqueia o banco da frente acabou fazendo muito mais do que deveria. O caso foi registrado em um voo da United Airlines que ia de Newark para Denver. No final das contas, a aeronave pousou em Chicago.

Vamos aos fatos: o tal dispositivo é proibido, mas um passageiro da United conseguiu entrar no avião com o dito cujo. Assim que impediu que a mulher sentada à sua frente reclinasse sua poltrona, a briga começou. Um comissário de bordo pediu para que o passageiro removesse o dispositivo, o que não foi feito.

A mulher, enfurecida, levantou, pegou um copo de água e arremessou contra o passageiro-mala. O voo foi interrompido em Chicago, e os dois briguentos foram convidados a se retirar da aeronave. O avião seguiu, então, para Denver, onde chegou com 38 minutos de atraso.

2. Cocô de cachorro



Tudo começou quando um voo, que ia de Los Angeles à Filadélfia, precisou ser interrompido devido ao mau cheiro causado pela dor de barriga de um cachorro. O animal foi três vezes ao banheiro para fazer suas necessidades e, de acordo com o Oddee, depois da segunda vez, todos os passageiros começaram a ter enjoo devido ao cheiro extremamente forte.

O avião acabou pousando em Kansas City, onde uma equipe de limpeza resolveu o problema.

3. A culpa é das vacas



Um Boeing 747 jumbo que carregava 390 vacas em sua cabine precisou fazer um pouso de emergência enquanto sobrevoava o mar da Irlanda. O motivo? Os animais causaram um superaquecimento na aeronave, provocando a ativação do alarme de incêndio, inclusive.

O pouso foi feito no aeroporto de Heathrow, em Londres. Quando a equipe de segurança inspecionou a cabine, não encontrou qualquer sinal de fogo ou fumaça. O problema foi mesmo a emissão gigantesca de gás metano, liberado pelos animais.

4. Fósforo



Voos normalmente são prejudicados por turbulências ou mau tempo, mas em 2006 foi o mau cheiro de uma passageira o responsável por fazer com que um avião desviasse de seu destino e acabasse realizando um pouso de emergência.

Vamos ao plot: uma passageira estava incomodada com o próprio mau cheiro e, constrangida, resolveu acender alguns fósforos para resolver o problema. Ela só esqueceu que estava em um avião e que, quando você está em um avião, o melhor é não fazer fogo.

Depois que vários passageiros começaram a reclamar do cheiro dos fósforos queimando, o avião fez um pouso de emergência, e todo mundo precisou sair da aeronave para que uma equipe de fiscais checasse o ambiente, os bagageiros etc. Depois da inspeção, todos retornaram à aeronave, menos a mulher dos fósforos.

5. A cantora



Se uma pessoa que escuta música sem fones de ouvido já é sem noção e irritante, imagine ter que aguentar alguém cantando sem parar a canção mais famosa de Whitney Houston? Parece piada, mas aconteceu de verdade, em maio de 2013, quando um voo que ia de Los Angeles para Nova York acabou pousando em Kansas City.

O motivo? Uma mulher simplesmente não parava de cantar a música acima. Repetidamente. Segundo passageiros e funcionários do voo, a cantoria começou fraca, mas foi ficando cada vez mais intensa e incômoda. A mulher saiu algemada do voo. E cantando, é claro.

Fonte: Oddee

Nenhum comentário:

Postar um comentário