10 cortes de cabelo que não podem ser esquecidos no futebol

Eles já consertaram o visual, ou abandonaram de vez os gramados. Mas nunca iremos esquecer do legado que seus cabelos revolucionários deixaram para o futebol.

1. Vampeta


Depois de ficar um tempo afastado por lesão em 2003, o Velho Vamp usou um corte de cabelo estilo samurai para marcar seu retorno aos gramados.

2. Cristiano Ronaldo


Quando não era tão famoso e não fazia propaganda de xampu anticaspa, o português tinha liberdade para usar este penteado que parece ter uns brotos de feijão pendurados no cabelo.

3. Taribo West


Quando se fala em cabelos exóticos no futebol, não pode faltar uma menção ao ex-zagueiro nigeriano.

4. Giovanni Simeone


Quando subiu para os profissionais do River Plate, o filho do técnico Diego Simeone foi vítima de um trote dos companheiros.

5. Mario Balotelli


O italiano tem um vasto repertório de cabelos exóticos, mas ficamos com este corte pós-moderno que ele exibiu em 2009.

6. Renato Gaúcho


O mullet era sua marca registrada. Em 1994, ele se recusou a cortar o cabelo mesmo depois de perder uma aposta. Renato jogava no Galo e desafiou o também cabeludo Roberto Gaúcho, do Cruzeiro: quem perdesse o clássico, perderia também a cabeleira. O Cruzeiro venceu por 3 a 1. Mas Renato saiu pela tangente dizendo que a aposta foi desfeita no intervalo.

7. Carlos Valderrama


O maestro da Colômbia na década de 90 marcou época com seu estilo dentro e fora de campo. Um dos cabelos mais icônicos do futebol e que certamente nunca será esquecido.

8. Oséas


Você nem lembrava que Oséas e Odvan já jogaram no Santos, mas o corte de cabelo do atacante é difícil de esquecer.

9. Joe Cole


Quando surgiu no West Ham, o talentoso meia inglês chamou atenção com este corte de cabelo bem conceitual.

10. Ronaldo


Antes da final da Copa de 2002, o atacante usou este corte estilo Cascão para fazer com que falassem de outra coisa que não fosse sua condição física, pois sofreu uma lesão no jogo anterior. Deu certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário