O curioso caso do pior jogador do FIFA 18


Em FIFA 18, a pior média de pontuação que um jogador pode ter é 46: algo que se aplica a um total de 10 jogadores disponíveis no título. No entanto, um deles sequer atua profissionalmente no esporte, estando relacionado na equipe do FC Erzgebirge Aue (e no game da EA Sports) por uma brecha administrativa.

Tommy Käßemodel é na verdade o responsável por manter os uniformes e equipamentos do time em ordem (em outra palavras, o roupeiro), só estando listado na equipe pela forma como o futebol alemão funciona. Todos os times do país precisam ter em seu esquadrão pelo menos quatro atletas formados por sua categoria de base, e, no começo da temporada, o Erzgebirge Aue só tinha três atletas que cumpriam essa condição.


É aí que entra Tommy: apesar de não atuar na posição, ele treinou como goleiro na área de formação da equipe, o que acabou rendendo a ele um contrato profissional para suprir a cota necessária — na prática, ele não pode ser considerado um jogador do time. Essa condição faz com que seja possível jogar com ele em FIFA 18, mesmo que você nunca vá vê-lo em ação nos campos do mundo real.

A verdadeira profissão de Tommy.

Dentro do game, Tommy surge com estatísticas bastante fracas, que incluem 25 de aceleração, somente 30 pontos de stamina e somente 28 pontos de pulo — sua característica mais forte são os passes curtos, avaliados em 54 pontos. Caso você queria um bom desafio no modo Ultimate Team, sem dúvida esse é um dos jogadores que devem ser recrutados por sua equipe para dificultar seu trabalho dentro de campo.

Fonte: Gamepro

Nenhum comentário:

Postar um comentário