Descobriram um tipo de planta que tem gosto de batatinha frita


Todo mundo sabe dos perigos de ingerir plantas desconhecidas, não é mesmo? Afinal, é difícil dizer quais exemplares podem ou não contar com toxinas capazes de provocar a morte em questão de minutos! Talvez por essa razão uma espécie de gramínea que, curiosamente, tem sabor de batatinha frita tenha passado despercebida pelo paladar de todo mundo por tanto tempo!

De acordo com o site Science Alert, uma equipe de pesquisadores descobriu acidentalmente que um tipo de grama nativa da Austrália tem gosto exatamente igual ao de batatas fritas — mais precisamente, daquelas com sabor “vinagre e sal” que compramos no supermercado, sabe?

Petisco

Segundo Signe, os cientistas — biólogos da Universidade da Austrália Ocidental (UWA) — estavam fazendo hora extra uma noite dessas, trabalhando na catalogação de uma porção de gramíneas quando um deles resolveu lamber os próprios dedos e... eureca! O sabor incomum foi identificado.

As plantas que os pesquisadores estavam manipulando pertencem ao gênero Triodia, um tipo de gramínea que pertence à família Poaceae, endêmica da Austrália e caracterizada por sua resiliência e habilidade de sobreviver em regiões áridas do continente e durante longos períodos de estiagem.

Planta do gênero Triodia.

Pelo menos 64 espécies dessa gramínea já foram identificadas, mas os cientistas acreditam que o número pode ser bastante maior — visto que essas plantas são capazes de crescer em locais de difícil acesso e, portanto, existe a possibilidade que existam espécies que não foram descobertos ainda.

Com relação ao peculiar sabor, os cientistas descobriram que ele é provocado por gotículas minúsculas de um líquido que eles identificaram nos talos das plantas mais jovens do grupo Triodia scintillans, recentemente descrito por pesquisadores da UWA. Conforme disseram, o material parece completamente ordinário, mas quando é provado... o gosto de batatinha de vinagre e sal é inconfundível.

Os cientistas também explicaram que é comum que as gramíneas secretem açúcares, proteínas ou sais através de cílios minúsculos que recobrem suas folhas, portanto, o material descoberto na curiosa planta pode ser resultado desse comportamento. Análises realizadas pelo time revelaram que as gotículas podem permanecer viscosas ou se tornar cristalinas após a secagem da planta, e que elas solúveis em água.

Nenhum comentário:

Postar um comentário