O aeroporto cuja pista é atravessada por uma linha de trem


Hoje, vamos te levar para um aeroporto na Nova Zelândia cuja pista principal é cortada por nada menos do que uma linha ferroviária.

Trata-se do terminal aéreo da pacata Gisborne, localidade com pouco mais de 30 mil habitantes, onde chegam e saem alguns voos domésticos e aeronaves de pequeno porte. Os trens que o atravessam transportam passageiros da estação ferroviária da cidade — localizada a 5 quilômetros do aeroporto — até Palmerston North, um dos maiores centros urbanos do norte da Nova Zelândia.


Este é um dos poucos aeroportos do mundo a contar com uma linha férrea em operação cruzando a pista de pousos e decolagens. Pode parecer insano, mas a segurança é garantida pela equipe que fica na torre de controle: antes de atravessarem a pista dos aviões, os maquinistas são obrigados a parar seus comboios e solicitar aos controladores de tráfego aéreo autorização para seguir adiante.

A Oceania abriga outra estrada de ferro que cruza a pista de um aeroporto: ela fica em Wynyard, na Tasmânia, no sul da Austrália. Nesse caso, porém, os trens não passam desde 2005, quando a linha que servia como rota para o escoamento da produção de madeira e outras culturas agrícolas da ilha deixou de ser utilizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário